Solidariedade

Solidariedade
Foto: Blog "tododiaumtextonovo"

domingo, 16 de junho de 2013

Aeroportos recorrem a cães para desestressar passageiros

'Terapia' com cachorros é oferecida em Los Angeles e San Jose, nos EUA,
Viajantes podem interagir com animais em programa voluntário.

http://g1.globo.com/turismo-e-viagem/noticia/2013/06/aeroportos-recorrem-caes-para-desestressar-passageiros.html
Da Associated Press
6 comentários
Cão distrai passageiros no Aeroporto Internacional de Los Angeles (Foto: Damian Dovarganes/AP Photo)Cão distrai criança no Aeroporto Internacional de Los Angeles (Foto: Damian Dovarganes/AP Photo)
 Aeroporto Internacional de Los Angeles recebeu recentemente um novo grupo de cães. Mas a função deles não é procurar por drogas ou bombas. Eles passeiam em busca de passageiros estressados e oferecem a eles um pouco de companhia, uma barriga para acariciar ou uma pata para cumprimentar.
Cães do programa para desestressar passageiros no Aeroporto Internacional de Los Angeles (Foto: Damian Dovarganes/AP Photo)Voluntários levam cães por aeroporto
(Foto: Damian Dovarganes/AP Photo)
Lançado em abril, o programa voluntário Pets Unstressing Passengers (pets desestressando passageiros) recorre a cães para tentar reduzir o nível de estresse na viagem, causado pelas multidões, pelas filas longas e pela espera.
"Você consegue perceber o nível de estresse baixando. As pessoas começam a rir, estranhos começam a conversar uns com os outros e todo mundo sai se sentindo muito bem”, diz Heidi Huebner, diretora do programa.
Os cachorros são de várias raças: há dálmatas, dobermanns, poodles. Para participar, eles precisam ser saudáveis, espertos, estáveis e bem comportados. E passam pelo sistema de segurança como todos os passageiros.
Os voluntários são orientados a evitar pessoas que não gostam de cães, têm medo ou alergia. Na maior parte das vezes, são os próprios passageiros que abordam os animais, identificados com roupas e bandanas vermelhas.
11 de Setembro
O Aeroporto Internacional Mineta San Jose, na Califórnia, foi pioneiro no uso da terapia com cães para desestressar passageiros. O programa começou por acaso, logo após os ataques terroristas de 11 de Setembro de 2001.
Um funcionário pediu autorização para levar seu cachorro para distrair os passageiros ansiosos e temerosos, que não podiam viajar devido à suspensão de voos em todo o país. O animal fez tanta diferença para o ânimo dos viajantes que o aeroporto formalizou o programa e agora tem nove cães.
Um deles é Henry James, um golden retriever de cinco anos de idade. “Seu trabalho é ser tocado”, define a voluntária Kyra Hubis.
Cães do programa para desestressar passageiros no Aeroporto Internacional de Los Angeles (Foto: Damian Dovarganes/AP Photo)Passageiros brincam com cães (Foto: Damian Dovarganes/AP Photo)

domingo, 9 de junho de 2013

Não deixem de acompanhar o blog http://freibentoofm.blogspot.com.br/ É maravilhoso e a base da bondade..

Cadela 'heroína' que perdeu focinho volta às Filipinas após tratamento

09/06/2013 08h50 - Atualizado em 09/06/2013 08h50 http://g1.globo.com/natureza/noticia/2013/06/cadela-heroina-que-perdeu-focinho-volta-filipinas-apos-tratamento.html

Kabang' perdeu o focinho ao salvar duas meninas em acidente.
Cadela foi submetida a uma cirurgia reparadora nos Estados Unidos.

A cadela vira-lata chamada "Kabang", que perdeu o focinho ao salvar duas meninas de um acidente nas Filipinas, voltou ao país asiático após passar sete meses nos EUA, onde foi submetida a uma cirurgia reparadora.
  •  
'Kabang' voltou para as Filipinas depois de passar sete meses nos EUA (Foto: Bullit Marquez/AP)'Kabang' voltou para as Filipinas depois de passar sete meses nos EUA (Foto: Bullit Marquez/AP)
"Kabang" ficou famosa no país asiático após um ato heroico. Em 2011, a cadelinha se jogou propositalmente em frente a uma motocicleta para evitar que as duas meninas fossem atropeladas na cidade de Zamboanga.
Durante o episódio, o animal acabou prendendo a cabeça na roda e perdeu parte do focinho.
A história ganhou o noticiário local e uma grande quantia em dólar foi arrecadada para a cirurgia reparadora de Kabang, enviada ao hospital veterinário de uma universidade da Califórnia.
Durante os meses de tratamento, a cadelinha também foi curada de um câncer e de verme do coração.
A universidade explicou que o focinho de Kabang não pôde ser reconstruído totalmente, mas que a intervenção vai protegê-la de infecções e proporcionar ao animal uma vida normal.
'Kabang' durante visita ao zoológico de Manila neste domingo (9) (Foto: Aaron Favila/AP)'Kabang' durante visita ao zoológico de Manila neste domingo (9) (Foto: Aaron Favila/AP)