Solidariedade

Solidariedade
Foto: Blog "tododiaumtextonovo"

quinta-feira, 19 de julho de 2012

19/07/2012 17h41 - Atualizado em 19/07/2012 17h55 Cachorro sobrevive após oito dias preso em contêiner que ia para a Índia

Animal foi encontrado no Porto de Santos, durante inspeção da Alfândega.
Donos do cachorro foram localizados no interior de São Paulo.

Do G1 Santos
10 comentários
Bolinha passou oito dias presa em contêiner (Foto: Divulgação / Receita Federal)Bolinha passou oito dias presa em contêiner (Foto: Divulgação / Receita Federal)
Se em um momento de puro azar uma cadelinha assustada com fogos de artifício resolveu se esconder em um contêiner, que seria lacrado em seguida, pode-se dizer que por muita sorte a cachorra foi encontrada bem, oito dias após o incidente. Bolinha, como a cachorra é chamada, viajou de Espírito Santo do Pinhal, no interior de São Paulo, até o Porto de Santos, no litoral do estado, onde foi encontrada por funcionários da Alfândega. A cachorra foi encontrada no dia 4 de julho, mas a história foi divulgada apenas nesta quinta-feira (19) pela Receita Federal.
Uma empresa do interior paulista despachou para exportação uma máquina agrícola desmontada, acondicionada em doze contêineres. O equipamento seria enviado para a Índia. Durante 30 dias, esta mesma empresa havia efetuado mais de 20 exportações para diversos países e nenhum destes despachos havia sido alvo de conferência fiscal.
Contêiner onde cadela foi encontrada (Foto: Divulgação / Receita Federal)Contêiner onde cadela foi encontrada
(Foto: Divulgação / Receita Federal)
O destino de Bolinha parecia certo mas, poucas horas antes do contêiner ser enviado para a Ásia, a carga acabou sendo selecionada para passar por uma conferência física. O servidor responsável pela conferência decidiu abrir todas as cargas e, para surpresa dos funcionários, a cadela vira-lata, de cor preta, saiu correndo do compartimento, bastante assustada. Após a inspeção do contêiner, funcionários encontraram algumas caixas de papelão bastante roídas, e concluíram que o animal comeu o papelão em desespero por causa da fome.
Bolinha foi alimentada e levada ao veterinário. Funcionários da Alfândega entraram em contato com a empresa responsável pelo despacho da carga e descobriram que a cadela estava sendo procurada em Santo Antônio do Pinhal. Bolinha era a mascote do galpão da fábrica. Comovidos com a história de sobrevivência, o dono da fábrica pediu para um motorista buscar a cachorrinha e levar de volta para o interior de São Paulo.

http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2012/07/cachorro-sobrevive-apos-oito-dias-preso-em-conteiner-que-ia-para-india.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário